adoro cachorros

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Como salvar um cão afogado

Os cães são naturalmente bons nadadores para distâncias curtas, mas podem ter problemas. Pode acontecer dele nadar muito longe e ficar cansado tentando nadar de volta ou ele pode cair em uma piscina e não conseguir sair.
Sempre se proteja ao tentar salvar um cachorro se afogando. Alguns minutos de preparação podem salvar duas vidas, a sua e a do cachorro. Não esqueça de procurar sinais de choque, que incluem gengivas pálidas ou brancas, batimento cardíaco rápido e respiração acelerada. Use as dicas a seguir para salvar um cão que esteja se afogando.


Passo 1a
2006 Publications International, Ltd.

  • Resgate o cão.
  • Segurando uma corda, jogue uma bóia na direção do cachorro, tente puxar o cachorro pela coleira usando uma vara ou vá até o cachorro, em um barco.
  • Em último caso, nade até o cachorro sem esquecer de se proteger. Leve alguma coisa onde o cachorro possa ser preso ou possa subir para ser puxado para terra firme.
  • Retire a água dos pulmões do cachorro.
  • Se você puder erguer o cachorro, segure suas pernas traseiras e mantenha-o de cabeça para baixo por 15 a 20 s. Dê 3 ou 4 sacudidas para baixo para ajudar a drenar a água dos pulmões.
  • Se você não puder erguer o cachorro, coloque-o em uma superfície inclinada com a cabeça para baixo para facilitar a saída da água.

  • Passo 2a

    2006 Publications International, Ltd.
    Se o cachorro não estiver respirando, sinta o batimento cardíaco colocando os dedos a 5 cm do cotovelo no meio do peito. Se o coração estiver batendo, faça respiração artificial. Deite o cachorro de lado. Estique a cabeça e o pescoço do cão. Mantenha a boca e lábios fechados e assopre com força pelas narinas. Faça uma respiração a cada 3 a 5 s. Respire fundo e repita até sentir resistência ou ver o peito subir. Após 10 s pare e observe o peito para ver se está se movendo, o que indica que o cachorro está respirando sozinho. Se o cachorro não estiver respirando, continue a respiração artificial. Se o coração não estiver batendo, faça respiração artificial.
Ressuscitação cardiopulmonar para cães com até 20 kg
  • Deite o cachorro de costas.
  • Ajoelhe-se perto da cabeça do cão.
  • Feche suas mãos sobre o peito do cachorro com as palmas sobre cada lado do peito.
  • Comprima as palmas sobre o peito com firmeza contando até dois e solte contando um. Pressione moderadamente. Repita aproximadamente 60 a 90/min.



  • Passo 5f
    2006 Publications International, Ltd.
    Alternativamente (após 30 s), segure a boca e lábios do cachorro fechados e assopre com força nas narinas. Assopre por 3s, respire fundo e repita até sentir resistência ou ver o peito do cachorro subir. Tente repetir 10 a 20/min. Como regra geral, faça cinco compressões cardíacas para cada respiração.
  • Pare após um minuto. Observe se há movimento do peito e sinta o batimento cardíaco colocando os dedos a 5 cm do cotovelo no meio do peito.
  • Se o coração não estiver batendo continue a ressuscitação cardiopulmonar.
Ressuscitação cardiopulmonar para cães com mais de 20 kg
  • Deite o cachorro de lado.
  • Coloque a palma da sua mão no meio do peito do cachorro.

    Passo 5b
    2006 Publications International, Ltd.
  • Comprima contando até dois e solte contando um. É preciso pressionar com firmeza. Repita aproximadamente 60 a 90/min.
  • Alternativamente (após 30 s), segure a boca e lábios do cachorro fechados e assopre com força nas narinas. Assopre por 3 s, respire fundo e repita, até sentir resistência ou ver o peito do cachorro subir. Tente repetir 10 a 20/min.
  • Pare após um minuto. Observe o peito para ver se o cachorro está respirando e sinta o batimento cardíaco colocando os dedos 5 cm atrás do cotovelo, no meio do peito.
  • Se o coração não estiver batendo, continue a ressuscitação cardiopulmonar.
  • Leve o cachorro imediatamente ao veterinário. A ressuscitação e a respiração devem continuar no caminho ou até o cachorro começar a respirar e o coração começar a bater sem assistência.
Os filhotes adoram roer e normalmente não discriminam o que podem e o que não podem roer. Se o seu filhote roer um fio elétrico, você pode ter que tratar um choque elétrico. Veja na próxima seção algumas dicas de como lidar com este tipo de emergência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário